Comunicado do Team Ricardo Marques – “FPAK dá o dito por não dito”

Após a publicação da lista de inscritos no Rally Vieira do Minho 2018, o qual acontece já este fim de semana, a dupla vieirense Ricardo Marques e Hugo Rodrigues foi informada que não lhe é permitida a sua participação neste rali, porquanto a FPAK ordenou ao clube organizador que retirasse da lista de inscritos a equipa dos piloto vieirenses que se preparava para estrear  o novíssimo Peugeot 208 N5, carro escolhido pela equipa para esta prova.

Perante a surpreendente notícia, o piloto Ricardo Marques revelou-se incrédulo e bastante triste, uma vez que no dia 12 de Outubro tinha obtido a confirmação, por parte do Clube Automóvel de Guimarães, de que a FPAK, através de um dos seus comissários técnicos, havia validado a sua participação no Rally de Vieira do Minho 2018.

De acordo com o piloto: “houve um cuidado prévio da minha equipa e do clube organizador em solicitar por escrito à FPAK, através dos elementos que compõe o seu conselho de comissários, sobre a possível participação de uma viatura com a características de um N5 em Portugal uma vez que seria a sua estreia em território nacional’’.

“Tivemos o cuidado de mandar a ficha de homologação completa do Peugeot 208 N5 para que a FPAK pudesse analisar cuidadosamente todas as características da viatura a utilizar pela minha equipa. Em face deste pedido de autorização efectuado foi-nos transmitido que a viatura poderia ser inscrita no Rali. Temos em nosso poder essa autorização escrita enviada por email!!!! A resposta explícita de que o Peugeot 208 N5 poderia participar no Grupo X5, Classe 16”.

Após esta confirmação, o Team Ricardo Marques deu seguimento a toda a logística que envolveu este projeto, confirmando os apoios necessários para a prova, nomeadamente o aluguer do Peugeot 208 N5, à equipa espanhola RMC. “Estávamos em andamento com toda a logística para a nossa participação com o N5, tendo em conta que fazia para nós todo o sentido, depois das experiências recentes com diferentes categorias. Contudo, e surpreendentemente tudo mudou. Ontem, dia 17, recebemos um email do Moto Clube de Guimarães, com a informação de que não poderíamos participar na prova com o N5 pois a FPAK tinha ordenado a nossa exclusão da lista de inscritos, contrariando assim uma aprovação feita pela própria FPAK”.

O piloto de Vieira do Minho questiona a decisão surpreendente, sem qualquer justificação: “enviamos um email à FPAK solicitando esclarecimentos urgentes sobre esta surpreendente notícia, que até ao momento ainda não foi respondido. Sentimo-nos naturalmente lesados e muito tristes com esta situação. Além da desilusão de não nos ser permitido competir na nossa Terra, da qual recebemos total e fundamental apoio, vemo-nos no momento em delicada situação com os compromissos assumidos junto dos nossos patrocinadores, siando a nossa imagem, seriamente afetada com toda esta situação originada pela FPAK .Em todos estes anos de carreira desportiva, nunca nos deparamos com uma situação tão incrédula, que em nada honra a imagem profissional dos Raliss em Portugal. Não compreendo um dito por não dito. A FPAK está a adiar, e com implicações sérias para as equipas desportivas, a decisão de homologação do N5, a meu ver, inevitável à realidade do nosso campeonato”.

Ricardo Marques termina o seu comunicado desejando boa sorte a todos os participantes no Rali Vieira do Minho, esperando ainda que sejam tomadas as medidas necessárias para o ressarcimento dos prejuízos que esta situação aporta à sua equipa, as quais ocorrerão, se for necessário, com recurso à via judicial.