Exploração de Recursos Minerais no Concelho de Vieira do Minho

Exploração de Recursos Minerais no Concelho de Vieira do Minho

A Fortescue Metals Group Exploration Pty Ltd., requereu no dia 15 de Março de 2019 a atribuição de direitos de prospecção e pesquisa de depósitos minerais de ouro, prata, chumbo, zinco cobre, lítio, tungsténio, estanho e outros depósitos minerais ferrosos e minerais metálicos associados, numa área denominada “Viso”, localizada no concelho de Vieira do Minho, Montalegre, Cabeceiras de Bastos e Fafe.

Foram publicados em Diário da República, no dia 16 de Março, dois avisos através Direcção Geral de Energia e Geologia nomeadamente os avisos 6518/2019 e 6133/2019, onde a Fortescue Metals Group Exploration requereu a atribuição de direitos de prospecção e pesquisa de depósitos minerais como o lítio, tungsténio, entre outros.

Os anúncios são para as áreas denominadas “Cruto” (99,1 km2, localizados no concelhos de Braga, Barcelos e Vila Verde), “Fojo” (74,7 km2, nos concelhos de Melgaço, Monção e Arcos de Valdevez), “Viso” (133,3 km2, em Vieira do Minho, Montalegre, Cabeceiras de Bastos, Fafe); “Calvo” (375,2 km2, nos concelhos de Almeida, Pinhel e Figueira de Castelo Rodrigo), “Crespo” (189,6 km2, em Idanha-a-Nova) e “Nave” (308,5 km2, nos concelhos de Guarda, Almeida e Sabugal).

As emissões de partículas em suspensão constituem o poluente de maior relevo, a par do ruído e das escorrências que contaminarão os cursos de água. A escavação e a remoção de milhões de toneladas de minério por ano, apenas a centenas de metros de distância de várias localidades do concelho, terão como consequência inevitável a poluição do ar e dos recursos hídricos. As emissões de poeiras compostas, entre outros, por sílica, podem provocar doenças respiratórias.

 

A contestação da população tem-se sentido um pouco por todo o lado já que a vida destas populações tornar-se-à um inferno 24 horas por dia todo o ano, os sistemas ecológicos e os sistemas produtivos locais seriam gravemente afectados pela exploração mineira de grande dimensão. Esta realidade é escondida na sugestiva campanha publicitária para o lítio português que abasteceria um mercado europeu de baterias de Iões-LI para carros eléctricos. De facto, os custos ambientais da extracção do lítio não permitem dizer que se trata de uma tecnologia limpa. É altamente consumidora de água, energia, espaços naturais, e é altamente poluente. Os riscos ambientais e sociais são elevados.

Vieira do Minho – Cadáver encontrado em Incêndio

Foi encontrado um cadáver num incêndio no lugar de Insúas na União de Freguesias Ventosa/Cova, este incêndio deflagrou ao inicio da tarde de quinta-feira dia 21 de Março.

Carlos Aguiar Santos de 72 anos, solteiro e agricultor, poderá ter sido vitimado de uma queimada ou de fogo natural, quando foi surpreendido pelas chamas, perto da sua residência, naquela aldeia, estando as causas do sinistro ainda a ser averiguadas por parte da Polícia Judiciária.

No local desta ocorrência estiveram os elementos do Posto Territorial da GNR de Vieira do Minho, a Cruz Vermelha Portuguesa de Rio Caldo, inspectores da Polícia Judiciária de Braga assim como os Serviços Municipais de Protecção Civil da Câmara de Vieira do Minho.

O cadáver do septuagenário foi transportado para o Gabinete Médico-Legal e Forense do Cávado, em Braga, pelos Bombeiros Voluntários de Vieira do Minho.

O funeral do Sr.Carlos Aguiar Santos realiza-se este sábado dia 23 de Março às 15h00 na Capela do Bom Jesus da Paz em Cova

Rali de Vieira do Minho 2019 (Audio)

Rali de Vieira do Minho 2019

Ricardo Marques/Hugo Rodrigues, venceram o Rali de Vieira do Minho, prova pontuável para o Campeonato Norte de Ralis, que aqui cumpria a sua segunda jornada.

Esta equipa Vieirense, consegui atingir o pleno ao cronometro, ao colocar o Hyundai i20 da Racing4You no primeiro lugar do pódio.

Em declarações à Radio Alto Ave Ricardo Marques disse que esta prova serviu para testar para o Rali de Portugal.

O grande vencedor entre os interessados ao Campeonato foi o gondomarense Filipe Madureira em Mitsubishi Evo IX da Peres competições, que ficou a 1:56,6 de Marques, deixando atrás de si, Lucas Simões (Mitsubishi Evo VI) a 7,3 , que ainda tentou lutar pela vitória.

Filipe Madureira disse aos Microfone das Rádio Alto Ave estar muito satisfeito com a sua prestação nesta prova.

 

Nas duas rodas motrizes, Ricardo Matos que estreava aqui o Peugeot 208 R2, foi quarto classificado da geral, valendo-lhe os louros entre os 2WD.

A outra equipa de V.Minho, Filipe Ferreira/Rui Rocha, consegui chegar ao final do Rali na 14ª posição à geral, depois de terem entrado no dia de hoje (domingo) na ultima posição. Lutaram com problemas no Citroen Saxo Cup ao longo da prova, tendo ainda somado uma penalização de 1:20, por terem saído do parque fechado no dia de sábado com um atraso de 8 minutos.

Em declarações à Alto Ave Filipe Ferreira disse que foi um rali muito difícil mas estava satisfeito com o final

 

Repórter Joaquim Ramalho

Foto: Digital Racing Photo

Feira semanal no Centro da Vila

A Câmara Municipal de Vieira do Minho informa que, devido às obras de requalificação do Largo da Feira, a Feira semanal irá realizar-se no perímetro central da Vila até ao final do ano de 2018.
Neste sentido, o trânsito poderá ficar condicionado, sendo certo que o estacionamento estará proibido das 05h00 às 16h00, nos dias de feira, nos seguintes locais:
– Avenida Barjona de Freitas;
– Rua João de Deus;
– Praça Dr. Guilherme de Abreu;
– Rua Padre José Carlos Alves Vieira ( a partir dos Bombeiros até ao Centro da Vila);
– Largo Prof. Brás da Mota.

Pelo incómodo e transtorno que a obra possa vir a causar nos utentes desta via, a Câmara pede a máxima compreensão de todos, sendo certo que se trata de uma obra em prol do bem-estar e benefícios de todos os vieirenses.

(Áudio) Vieira do Minho vai receber a Bandeira Verde “Autarquias + Familiarmente Responsáveis”

O Presidente da Câmara Municipal de Vieira do Minho, António Cardoso, vai receber Quarta-feira dia 21 de Novembro, a Bandeira Verde “Autarquias + Familiarmente Responsáveis”, um galardão atribuído pelo Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis.

A cerimónia vai decorrer no Observatório das Autarquias, em Coimbra e vai premiar 70 municípios, um grupo alargado de autarquias que desenvolveram no ano de 2018 boas práticas em matéria de política familiar.

De salientar que a distinção é atribuída todos os anos pelo Observatório das Autarquias + Familiarmente Responsáveis, que tem como objectivos principais acompanhar, galardoar e divulgar as melhores práticas das autarquias nacionais no que diz respeito a responsabilidade familiar

(Áudio)Ricardo Dias é agora o Comandante do corpo activo dos Bombeiros Voluntários de Vieira do Minho e terá como 2º Comandante Henrique Pereira

A associação humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vieira do Minho levou a cabo a tomada de posse do comando do corpo activo que ocorreu no passado sábado dia 3 de Novembro

Ricardo Dias é agora o Comandante do corpo activo dos Bombeiros Voluntários de Vieira do Minho e terá como 2º Comandante Henrique Pereira.

Em declarações à Rádio Alto Ave o novo comandante referiu ser um orgulho representar a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vieira do Minho.

A Rádio Alto Ave ouviu também o Padre Albino Carneiro Presidente da AHBBV que nos referiu estar satisfeito com esta escolha de Ricardo Dias como novo Comandante dos Voluntários de Vieira do Minho.

Vieira do Minho aprova orçamento de 17 milhões de euros

A Câmara Municipal de Vieira do Minho vai gerir durante o próximo ano um orçamento na ordem dos 17 milhões de euros.

As grandes Opções do Plano elegem como grandes prioridades das políticas municipais para o ano de 2019, o emprego a educação, a ação social, o turismo, a agricultura, a floresta, e o desenvolvimento económico.

Na nota introdutória às opções municipais para 2019, o presidente da Câmara, António Cardoso, salienta as prioridades do concelho e afirma as linhas de desenvolvimento estratégico que este executivo preconiza tendo em vista a afirmação sustentada do concelho. É, pois objetivo deste executivo continuar a dar passos certeiros na construção de um concelho que promova a educação, crie mais emprego e potencie mais investimento. Este orçamento um documento elaborado com grande responsabilidade que visa incidir sobre eixos estratégicos de desenvolvimento, na diminuição da dívida e na intensificação das parcerias com as Juntas de Freguesia e as Instituições Locais.

Assim, na área da Educação, a Câmara Municipal vai continuar a assegurar o efetivo exercício das atribuições e competências designadamente no pessoal não docente dos estabelecimentos de educação pré-escolar e do ensino básico, nas atividades de enriquecimento curricular no 1º ciclo e na gestão do parque escolar. Estando o concelho de Vieira do Minho com uma cobertura integral de rede de educação pré-escolar e, considerando a importância social e pedagógica da frequência dos estabelecimentos de ensino pelas crianças dos três aos cinco anos, este Executivo continuará a assegurar a gratuitidade das refeições para os alunos da Educação Pré-escolar. O documento prevê ainda a continuação da gratuitidade dos transportes escolares aos alunos que estejam dentro da escolaridade obrigatória (12.º ano), bem como a atribuição das bolsas de estudo aos estudantes universitários. A oferta das refeições e dos transportes a todos os alunos do 1.º ciclo do ensino básico também se assume como uma medida a dar continuidade em 2019.

Na área da Ação Social, propõe-se manter um olhar sempre atento sobre as questões sociais, pelo que serão sempre assegurados os apoios às famílias mais carenciadas e às instituições sociais do concelho. O combate aos casos de pobreza e de exclusão social continuarão na primeira linha dos objetivos deste Executivo, através da promoção de políticas que contribuam para a dignidade e o desenvolvimento da pessoa humana. Assim, na área de intervenção social este Executivo continua a assumir como meta para 2019 o desenvolvimento das atividades enquadradas nos regulamentos municipais e a promoção de ações que visem atenuar e precaver situações de vulnerabilidade dos Vieirenses. Continuar a aposta no Programa de Apoio à Habitação Social, no Programa de Apoio ao Arrendamento Urbano, no Programa de Comparticipação de Medicamentos, no Programa de Apoio à Natalidade, no Programa de Apoio no Transporte de Pessoas com Deficiência e em situação de carência, na cooperação com a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens são disso exemplo, para além da continuação na forte aposta no Serviço de Proximidade e na dinamização dos Centros de Convívio e Lazer.

 

A atividade a desenvolver pelo pelouro do Turismo irá centrar-se na sustentabilidade ambiental e paisagística, na divulgação dos produtos regionais e na implementação de um conjunto de meios fundamentais para a continuação da promoção da marca “Sentir Vieira”. Deste modo, o plano de atividades apresentado pretende afirmar-se em respeito pelos recursos naturais, pela identidade cultural e social e pelo envolvimento dos parceiros locais. A aposta num posicionamento forte no contexto da região do Norte de Portugal é um aspeto considerado. Através do Programa NORTE 2020 (Estratégias de Eficiência Coletiva – PROVERE) estão apresentadas e aprovadas duas candidaturas que preveem a construção de um Centro de BTT e do Ancoradouro para o Barco Brancelhe. No âmbito do Programa Valorizar foi apresentada uma candidatura, tendo em vista a construção de um Parque de Caravanismo, no concelho de Vieira do Minho.

 

O apoio aos agricultores e à agricultura do Concelho de Vieira do Minho com a continuação do apoio no pagamento das taxas de sanidade animal obrigatórias, o combate à vespa asiática e o apoio na legalização das explorações.

Na área da floresta, em 2019 o Município manterá a continuidade da implementação de um projeto piloto de organização, coordenação e gestão de ações de Defesa da Floresta Contra Incêndios (DFCI) de âmbito geográfico municipal. Esta iniciativa compreendeu também as atividades rurais que assumam ou possam assumir relevância na DFCI, no desenvolvimento e no ordenamento do Concelho de Vieira do Minho.

Com efeito, continuarão a ser identificados pelo Município um conjunto de linhas de estímulo aos espaços rurais que, complementadas por componentes de investimento próprio, servirão para alavancar a economia rural do concelho gerando emprego, produzindo riqueza, salvaguardando os nossos recursos e património e dando sustentabilidade ao território.

No âmbito da implementação das medidas de apoio, estão submetidos pelo Município de Vieira do Minho em parceria com A Associação para o Ordenamento da Serra da Cabreira, as Comissões de Baldios locais, as Juntas de Freguesia e Associações de Caçadores, mais de 50 candidaturas a projetos de investimento (criação de equipas de sapadores florestais, fogo controlado, limpeza de povoamentos, limpeza de linhas de água, arborizações e manutenção de rede viária.

Para 2019, as ações práticas previstas no âmbito dos projetos florestais já aprovados são as seguintes: realização de ações de fogo controlado, recuperação e tratamento da rede viária; regularização do regime hidrológico das linhas de água; correção torrencial e limpeza das passagens hidráulicas na zona do grande incêndio de 2017; instalação de barreiras com troncos para proteção de encostas na zona do grande incêndio de 2017; recuperação de pontos de água; arborização com espécies folhosas; instalação de parques de reprodução de coelhos; instalação de parques de adaptação de perdizes; Limpeza de matos; instalação de faixas de interrupção de combustíveis; constituição de uma ZIF (Zona de Intervenção Florestal) e a estão de combustíveis com recursos a pastorícia.

A sustentabilidade socioeconómica do concelho constitui um dos eixos fundamentais do Município, sendo para isso determinante que a ação deste Executivo, direta ou indireta, seja transversal na dinamização de políticas que concorram para a vitalidade económica do concelho. Deste modo é fundamental que a ação continue a gerar um clima que potencie estratégias de implementação de empresas no concelho. Assim, durante 2019 continuarão a ser encetados todos os esforços para continuar a atrair investimento privado no concelho que permita a criação de mais emprego e riqueza.

A gestão municipal passa, ainda, por aproveitar fortemente a captação de fundos comunitários, no sentido de potenciar os investimentos que o Município pretende ver criados no território. Assim para o ano de 2019 está previsto concretizar um conjunto de obras, financiadas pelo Programa Operacional Norte 2020.

No âmbito do Programa POSEUR relativo à Eficiência Energética foram submetidas e aprovadas três candidaturas. A primeira será implementada nos edifícios municipais (Câmara Municipal, Piscinas Municipais e Auditório Municipal). A segunda prevê a substituição das luminárias da iluminação pública de todo o Concelho para a tecnologia LED. A terceira incidirá sobre a reabilitação do Bairro Habitacional Nossa da Fé.

No âmbito da Reabilitação Urbana, foram apresentadas e aprovadas quatro candidaturas que contemplam a requalificação e reabilitação do edifício da Casa do Povo, a requalificação do Bairro Residencial Adelino Amaro da Costa, a requalificação do espaço da feira semanal e a requalificação do Largo Brás da Mota.

No âmbito do Plano de Ação de Mobilidade Urbana Sustentável (PAMUS) estão submetidas e aprovadas duas candidaturas, tendo em vista a requalificação de arruamentos e a criação de uma rede ciclável e pedonal.

Ainda na estratégia do Portugal 2020, o Município de Vieira do Minho viu aprovadas as candidaturas para a requalificação de Escola Básica e Secundária Vieira de Araújo e para a construção de um Centro de Valorização e Transferência de Tecnologia.

Os grandes números do Orçamento

Em termos gerais, a Câmara Municipal de Vieira do Minho vai gerir durante o ano de 2019 um orçamento de aproximadamente 17 milhões de euros, prevendo-se um investimento de 6 milhões de euros

(Audio) Comentário de Filipe de Oliveira | “Democracia em perigo… No “País irmão”

À semelhança do que vai acontecendo, em vários pontos do globo, o descrédito da população com políticos é tal que ajuda no crescimento da onda populista.

No Brasil, uma das dez maiores economias do mundo, aconteceram casos de corrupção, ao longo de vários anos, o que levou a um enorme desgaste dos partidos tradicionais. Os eleitores estão cansados de quem os tem governado!

Jair Bolsonaro (Capitão do Exército, na reserva) já há muito que ansiava a sua oportunidade. Começou a esfregar as mãos de contente em 2014: arrancou a Operação Lava Jato (que investiga o enorme escândalo de corrupção, tendo envolvido 14 partidos). Também o impeachment, de Dilma Rousseff, e a detenção de Lula foram vitaminas para o fortalecimento do seu populismo.

No meio deste pântano, pode-se safar quem for outsider. Bolsonaro deve ter pensado: “É o momento certo! Chegou a minha vez!”. Resultado: vence a primeira volta das eleições presidenciais do Brasil, com 46,03% dos votos. No discurso após este resultado, continuou a bater na mesma tecla: “Mergulhámos na mais profunda crise ética, moral e económica. Nunca visto. O nosso país está à beira do caos.”

O candidato de extrema-direita, do Partido Social Liberal (PSL), foi andando aos tropeções (estando para a economia como eu estou para a astrologia), e acabou por ser favorecido quando menos esperava, uma vez que foi alvo de um atentado e a sua fragilidade sensibilizou os eleitores.

Algo surpreendente é a amnésia presente. Como se podem esquecer de tantas afirmações racistas, homofóbicas e asquerosas de Bolsonaro? Não esqueço, por exemplo, o que ele disse em 2015: “Mulher deve ganhar salário menor porque engravida.”

Mais, Bolsonaro defende a ditadura militar! Bolsonaro defende a tortura! A democracia pode correr sérios riscos no país de Machado de Assis. Registem a afirmação de Fernando Bizzarro, investigador na Universidade de Harvard: “Bolsonaro é mais perigoso do que Trump.”

Sem o carisma do seu adversário, Fernando Haddad rema contra a maré. É verdade que o Partido dos Trabalhadores (PT) está moribundo e, como Lula consegue mobilizar uma parte do eleitorado, a estratégia foi “aguentá-lo” como candidato, até à linha de arranque. No entanto, a colagem a Lula prejudicou seriamente Haddad, pois não teve espaço para caminhar e foi lançado aos leões, ou melhor, a Bolsonaro.

O candidato, que ficou em terceiro lugar na primeira volta, Ciro Gomes, do Partido Democrático Trabalhista (PDT), pode votar até em Haddad, na segunda volta, mas, infelizmente, vê-se uma onda de vitória com Bolsonaro que, muito dificilmente, conseguirá ser travada.