Barquilheres de Vieira do Minho já estão em votação para as “ 7 maravilhas doces de Portugal” Vote – 760 107 127

Já iniciaram as votações públicas para as 7 Maravilhas Doces de Portugal e com elas a possibilidade de colocar os “Barquilheres de Vieira do Minho”, no painel dos melhores doces de Portugal.

 Para eleger os Barquilheres como um dos pré-finalistas nacionais terá de votar neste doce através do número 760 107 127 (Custo de chamada 0,60€ + IVA / válido apenas para números de telefone nacionais).

 A votação para os Barquilheres termina no dia 15 de Agosto, durante o programa a emitir pela RTP, durante todo o dia.

Refira-se que este doce é apadrinhado por Júlio Machado Vaz, um apreciador desta iguaria e um visitante assíduo desta terra.

De salientar, que o doce vieirense é um dos 7 doces que está a representar o distrito de Braga nesta competição que visa eleger os sabores mais representativos de Portugal.

Os Barquilheres são uma especialidade centenária de Vieira do Minho, criada no seio de uma família de agricultores da freguesia de Mosteiro. Estes são preparados à base de produtos tradicionais, com ovos, farinha, açúcar amarelo, canela e limão. A particularidade desta iguaria está no processo de cozedura que, ainda hoje, é feita artesanalmente a fim de garantir uma textura finíssima e estaladiça. Cada Barquilhere é confeccionado à lareira, num recipiente em ferro previamente aquecido e untado com manteiga, e cumprindo as regras de cozedura em lume brando. Depois de cozido e ainda quente, é desenformado e enrolado delicadamente com as mãos de forma a obter um cone. Os Barquilheres podem ser degustados com mel, marmelada ou compotas caseiras. A herdeira da receita orgulha-se desse legado que lhe foi transmitido pela sua mãe, e espera que as gerações vindouras saibam apreciar e perpetuar esta sobremesa genuína e única. Os Barquilheres são muito apreciados pela gente da terra e têm conquistado um lugar proeminente à mesa dos vieirenses e nos eventos da Câmara Municipal.

 Nao se esqueça, já pode votar no nosso Doce.

Programa Jovem Voluntário arrancou em Vieira do Minho

Inseridas no Programa Municipal Jovem Voluntário, arrancaram no dia 1 de julho, as atividades para mais de uma centena e meia de jovens vieirenses, cuja grande maioria se encontra em férias escolares. Estes jovens irão prestar 20 horas semanais de atividade, recebendo como compensação um subsídio mensal de 200 euros. Nesta época de Verão, os jovens irão desenvolver ações nas várias valências do Município (Posto de Turismo, Parque de Campismo, Piscinas Municipais, Casa Museu Adelino Ângelo, Pavilhão Municipal, Biblioteca Municipal, etc), bem como em Instituições e Associações do concelho ou ainda nas Juntas de Freguesia.

No momento de recepção, o presidente do Município de Vieira do Minho, António Cardoso, mostrou-se bastante satisfeito com a forte adesão por parte dos jovens e salientou ainda que “esta medida, para além de permitir a ocupação dos tempos livres, oferece um conjunto de actividades que constituem um espaço de aprendizagem e visam estimular e valorizar a participação dos jovens em projectos do Município e da comunidade”.

Falar D´Aqui – Prevenção de Incêndios – 23 Junho de 2019

O Vereador da Área da Protecção Civil Paulo Miranda Fernandes e Ricardo Dias, Comandante do Corpo Activo dos Bombeiros Voluntários de Vieira do Minho, falaram da nova orgânica da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil e os efeitos esperados na acção concreta, os meios  humanos e materiais disponíveis para o combate, a formação de bombeiros em Vieira do Minho, a intervenção das diversas entidades que compõem a Comissão Municipal de Protecção Civil, a situação no Concelho, o investimento municipal nesta área e a necessidade da adopção por parte de todos de atitudes de adequadas relativamente à prevenção de incêndios.

SF Vilarchão – Concertos

A Sociedade Filarmónica de Vilarchão, SF vai realizar no dia 29 de Junho, próximo sábado, no Auditório Municipal de Vieira do Minho ás 21h30 – Concertos da Sociedade Filarmónica de Vilarchão.

Neste concerto será apresentada a Orquestra Juvenil, haverá a audição da Escola de Música e irá ainda actuar o Coro de Mães dos músicos da Filarmónica de Vilarchão.

A entrada é gratuita

Europa em alerta devido a calor extremo e inesperado esta semana

A Europa começou hoje a registar uma onda de calor precoce, com temperaturas de cerca de 40 graus centígrados na maior parte dos países, com exceção de Portugal, levando as autoridades a lançar alertas à população.

A vaga de calor tem origem no deserto do Saara e está associado ao aquecimento global e a gases com efeito de estufa, referem os cientistas consultados pela agência de notícias francesa AFP.

Segundo os especialistas, o fenómeno climático é excecional, mas vai-se repetir com mais frequência.

O alerta de calor foi colocado pelo instituto meteorológico francês no nível “laranja” (o segundo mais alto de uma escala de quatro) em Paris, num país que ainda guarda na memória uma onda de calor em 2003 que provocou a morte de 15 mil pessoas.

Em França, as altas temperaturas (entre 35 e 38°C) prevalecerão primeiro no centro, alastrando-se na terça-feira ao Nordeste e depois, na quarta e quinta-feira, ao Ocidente do país.

As lojas de eletrodomésticos já foram tomadas de “assalto” por quem procura ventoinhas e aparelhos de ar condicionado, objetos que estão esgotados em muitos locais.

Em Espanha, o instituto meteorológico (AEMET) divulgou hoje uma série de recomendações relativas ao calor (beber muitos líquidos, cobrir a cabeça, não fazer exercício a meio do dia) e advertiu para o “risco extremo” de incêndios em regiões como Catalunha, Aragão, Navarra e Extremadura.

As temperaturas mais elevadas são esperadas para os próximos dias. Segundo a AEMET, as temperaturas devem ultrapassar os 40 graus em algumas regiões do Centro, Sul e Nordeste de Espanha, podendo aumentar a partir de quinta-feira.

Também a Alemanha espera, a partir do meio da semana, temperaturas muito altas, com os serviços de meteorologia a estimarem que os termómetros poderão registar os valores mais altos dos últimos 70 anos, quando, em 1947, Frankfurt bateu recordes registado 38,2°C.

Outro país onde as expectativas de calor extremo já levaram as autoridades a ativar o alerta “laranja” é a Áustria, onde as estimativas preveem que as temperaturas alcancem os 37 graus.

A partir de terça-feira nem a Escandinávia consegue fugir do fenómeno de calor, com temperaturas esperadas de 30 graus na Dinamarca e na Suécia

O Reino Unido está, por seu lado, preocupado com a possibilidade de se registarem “tempestades violentas”, para as quais foram emitidos alertas entre hoje e terça-feira.

No Norte de Portugal

A semana começou com chuva e céu nublado, mas vai terminar com sol e calor. De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, as temperaturas no fim de semana podem passar dos 30 graus.

A chuva pode ficar até quarta-feira e a temperatura varia em Braga dos 11 graus aos 28 graus até sexta-feira. No fim de semana podem chegar até aos 33 graus.

Em Viana do Castelo, a chuva também pode ficar até quarta-feira, com temperatura a variar dos 12 aos 23 graus, e dos 14 aos 27 graus.

No entanto, em outros concelhos do Alto Minho, como Arcos de Valdevez e Ponte de Lima, pode chegar aos 34 graus.

Em Vieira do Minho para o fim de semana a temperatura máxima pode chegar aos 33 grau no Domingo.

Exploração de Recursos Minerais no Concelho de Vieira do Minho

Exploração de Recursos Minerais no Concelho de Vieira do Minho

A Fortescue Metals Group Exploration Pty Ltd., requereu no dia 15 de Março de 2019 a atribuição de direitos de prospecção e pesquisa de depósitos minerais de ouro, prata, chumbo, zinco cobre, lítio, tungsténio, estanho e outros depósitos minerais ferrosos e minerais metálicos associados, numa área denominada “Viso”, localizada no concelho de Vieira do Minho, Montalegre, Cabeceiras de Bastos e Fafe.

Foram publicados em Diário da República, no dia 16 de Março, dois avisos através Direcção Geral de Energia e Geologia nomeadamente os avisos 6518/2019 e 6133/2019, onde a Fortescue Metals Group Exploration requereu a atribuição de direitos de prospecção e pesquisa de depósitos minerais como o lítio, tungsténio, entre outros.

Os anúncios são para as áreas denominadas “Cruto” (99,1 km2, localizados no concelhos de Braga, Barcelos e Vila Verde), “Fojo” (74,7 km2, nos concelhos de Melgaço, Monção e Arcos de Valdevez), “Viso” (133,3 km2, em Vieira do Minho, Montalegre, Cabeceiras de Bastos, Fafe); “Calvo” (375,2 km2, nos concelhos de Almeida, Pinhel e Figueira de Castelo Rodrigo), “Crespo” (189,6 km2, em Idanha-a-Nova) e “Nave” (308,5 km2, nos concelhos de Guarda, Almeida e Sabugal).

As emissões de partículas em suspensão constituem o poluente de maior relevo, a par do ruído e das escorrências que contaminarão os cursos de água. A escavação e a remoção de milhões de toneladas de minério por ano, apenas a centenas de metros de distância de várias localidades do concelho, terão como consequência inevitável a poluição do ar e dos recursos hídricos. As emissões de poeiras compostas, entre outros, por sílica, podem provocar doenças respiratórias.

 

A contestação da população tem-se sentido um pouco por todo o lado já que a vida destas populações tornar-se-à um inferno 24 horas por dia todo o ano, os sistemas ecológicos e os sistemas produtivos locais seriam gravemente afectados pela exploração mineira de grande dimensão. Esta realidade é escondida na sugestiva campanha publicitária para o lítio português que abasteceria um mercado europeu de baterias de Iões-LI para carros eléctricos. De facto, os custos ambientais da extracção do lítio não permitem dizer que se trata de uma tecnologia limpa. É altamente consumidora de água, energia, espaços naturais, e é altamente poluente. Os riscos ambientais e sociais são elevados.