Concelhos com medidas mais apertadas deverá subir para 150

As medidas de controlo da crise sanitária são, atualmente, diferenciadas no país consoante a incidência da doença. São 121 concelhos nos quais as medidas são mais restritivas, mas este número deverá subir para cerca de 150, avança o Correio da Manha.

O Governo já tinha admitido a possibilidade de adotar medidas adicionais nos concelhos mais afetados e esta quinta-feira vai reavaliar a situação sanitária no país. Com base na informação da Direção-Geral da Saúde e decidirá quais os municípios que ficarão sujeitos a medidas mais duras. O critério para ser incluído na lista é ter mais de 240 novos casos de Covid-19 por 100 mil habitantes.

Da lista atual de 121 concelhos admite-se que serão excluídos alguns municípios, devido à redução do número de contágios, mas deverão entrar nesta lista concelhos onde o contágio é mais acentuado. Face ao aumento do número de casas de Covid-19, o Governo pondera avançar com medidas drásticas no início de dezembro, se o contágio não registar uma redução até ao final do mês.

O concelho de Vieira do Minho regista 46 casos ativos de infeção por covid-19,

Este concelho é um dos dois do distrito de Braga que ficou de fora das medidas extraordinárias do Governo para mitigar a evolução pandémica, uma vez que não tinha atingido o ratio de 240 infetados por 100 mil habitantes.

No entanto, e com os números divulgados, o concelho passa a superar o mínimo exigido para evitar as restrições, algo que só será avaliado a 23 de novembro