Governo vai dividir país em três zonas de risco

Restrições ao fim de semana só no mais elevado

Com base em informação pública da DGS e nas declarações do deputado José Luís Ferreira, o ECO estimou quantos municípios podem entrar em cada escalão. Sistema estará a ser estudado pelo Executivo.

O Governo está a estudar dividir os 308 municípios do país em três escalões, com base na incidência da Covid-19 por cada 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, aplicando medidas mais restritivas de forma escalonada, consoante o risco de contágio da doença.

Ora, tendo por base os últimos dados municipais da pandemia, divulgados na segunda-feira pela Direção-Geral da Saúde, 28 concelhos poderão ser incluídos no escalão mais alto, com medidas mais restritivas de controlo à pandemia, segundo uma contabilização feita pelo ECO.

A informação sobre a medida foi revelada esta terça-feira pelo deputado José Luís Ferreira, do PEV, à saída de uma reunião com o Presidente da República. De acordo com o parlamentar, o Executivo encontra-se a ponderar definir três escalões de risco, adaptando as medidas a cada situação.

No escalão das restrições mais apertadas poderão entrar os concelhos com mais de 960 casos por 100 mil habitantes; no escalão intermédio poderão entrar os que tenham entre 480 e 960; e o escalão mais baixo deverá contemplar aqueles municípios em que a incidência se cifre entre 240 e 480 casos.

Tendo por base a informação mais recente da Direção-Geral da Saúde, que divulgou a incidência de casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias para os 308 municípios portugueses, o ECO definiu três listas com os diferentes municípios separados por três escalões, em linha com o avançado pelo deputado José Luís Ferreira.

Assim, caso venha a ser esta a opção do Executivo, com a já esperada renovação do estado de emergência, 28 concelhos serão abrangidos pelas regras mais apertadas, como a do recolher obrigatório às 13h00 ao fim de semana; 62 concelhos entrarão no escalão intermédio; e 98 concelhos entrarão no escalão de medidas menos rígidas. Um total de 120 concelhos poderão ficar livres de entrar neste sistema de escalões, pelo menos nesta fase, segundo a mesma estimativa.